Pular para o conteúdo
Início » Para que Serve Ioimbina na Musculação?

Para que Serve Ioimbina na Musculação?

Para que Serve Ioimbina na Musculação?

Ioimbina para que serve?

A ioimbina foi considerada um fracasso como suplemento, isso porque não aumenta a testosterona como se esperava. Mas a ioimbina foi comprovada que serve para aumentar o desejo sexual. Recentemente alguns fabricantes de suplementos divulgaram que a ioimbina serve para perda de gordura. Principalmente a gordura localizada. Mas para que serve a ioimbina na musculação? É o que vamos checar nesse artigo.

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

O que é ioimbina?

Yohimbe é uma pequena árvore nativa da África. Seu nome científico é Pausinystalia yohimbe. A casca da ioimba contém uma substância chamada ioimbina. Além disso tem compostos conhecidos como alcalóides indólicos.

A ioimbina é um agente bloqueador alfa-2-adrenérgico pré-sináptico. Também conhecido como antagonista alfa 2-adrenérgico. Essa ação aumenta a atividade do sistema nervoso simpático e pode resultar no aumento das quantidades de epinefrina (também conhecida como adrenalina) e norepinefrina na corrente sanguínea. O sistema nervoso simpático está envolvido no controle da resposta do corpo ao estresse. Ele também desencadeia a reação de luta ou fuga.

Leia também: OxyElite Pro Efeitos Colaterais

Ioimbina para emagrecer

Atualmente alguns fabricantes de suplementos alegaram que a ioimbina serve para emagrecer.

O uso de ioimbina para emagrecer ainda não tem comprovação científica. Na nossa opinião, não deve ser recomendado devido aos efeitos colaterais.

Algumas pesquisas foram realizadas. Mas só porque foram feitas pesquisas sobre o uso da ioimbina, isso não significa que seu uso é indicado para perder peso.

Segundo essas pesquisas a ioimbina aumenta as quantidades de epinefrina (também conhecida como adrenalina) e norepinefrina na corrente sanguínea. 

A epinefrina, norepinefrina, glucagon, hormônio adrenocorticotrófico e hormônio do crescimento estimulam a liberação de gordura na corrente sanguínea. Uma vez na corrente sanguínea, as gorduras são rapidamente queimadas. Mas essa estimulação do sistema nervoso central causa ansiedade em algumas pessoas.

Mas um estudo feito com 20 mulheres, que fizeram uma dieta de 1000 calorias por dia e tomaram ioimbina ou placebo, chegou a conclusão que a perda de peso foi pequena.

Leia também: Lipo 6 Ultra Concentrado Como Tomar [ Resenha ]

Para que serve a ioimbina para musculação

Os principais efeitos da epinefrina e da norepinefrina são o aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca.

Em baixas doses, a ioimbina pode manter a pressão sanguínea normal.

Os pesquisadores acham que isso ocorre pela dilatação dos vasos sanguíneos, reduzindo assim a resistência vascular.

A vasodilatação é importante na musculação, pois leva maiores quantidades de O2 e nutrientes para as células musculares.

Leia também: Melhor Termogênico Importado 2020

Efeitos colaterais da ioimbina

Os efeitos colaterais da ioimbina são principalmente: nervosismo, irritabilidade, insônia, dor de cabeça, rubor da pele, anorexia, náusea, desconforto gástrico, diarreia, vômitos, palpitações, taquicardia, disúria, dor, aumento da pressão arterial, tontura, sudorese, ganho de peso, constipação, e ansiedade.

Assim sendo, sempre consulte seu médico ao usar produtos que contenham ioimbina.

Leia também: 14 Anabolizantes Naturais

Conclusão:

Segundo os estudos abaixo, a ioimbina serve para aumentar a vasodilatação, isso pode ser um benefícios para os praticantes de musculação. Também foi descoberto que a perda de peso com o uso da ioimbina é pequena. 

Resumindo: Os estudos não comprovam que realmente o suplemento não tem grandes benefícios, devido principalmente aos efeitos colaterais.

Este artigo contém links de afiliados para produtos. Podemos receber uma comissão por compras feitas através desses links.

Fontes:

  1. Ernst, E. e MH Pittler, ” ioimbina para disfunção erétil: uma revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados “, The Journal of Urology, Vol 169, fevereiro de 1998: 433-436.
  2. Galitzky, J., et ai., ” Efeitos farmacodinâmicos do tratamento crónico com ioimbina em voluntários saudáveis .”, Eur J Clin Pharmacol, Vol 39(5), 1990: 447-451.
  3. Galitzky, J., et ai., ” Compostos alfa 2-antagonistas e mobilização de lípidos: evidência para um efeito de mobilização de lípidos de ioimbina oral em voluntários saudáveis ​​do sexo masculino .”, Eur J Clin Invest, Vol. 18(6), 1988: 587-594.
  4. Kucio, C., et al., ” A ioimbina age como uma droga de emagrecimento? “, Isr J Med Sci, Vol. 27(10), 1991: 550-556.
  5. Lafontan, M., et ai., ” Alfa-2 adrenoceptores em lipólise: antagonistas alfa 2 e estratégias de mobilização de lípidos .”, Am J Clin Nutr, Vol 55(Suppl), 1992: 219S-227.
  6. Margolis, R., et al., “Estudos clínicos sobre o uso de Afrodex no tratamento da impotência: resumo estatístico de 4000 casos.”, Current Therapeutic Research, Vol. 9, No. 4, abril de 1967: 213-218.
  7. Margolis, R. e CH Leslie, “Revisão de estudos sobre uma mistura de Nux Vomica. Yohimbine e Methyl Testosterone no tratamento da impotência.”, Current Therapeutic Research, Vol. 8, No. 5, maio de 1966: 280-284.
  8. Murburg, MM, et ai., ” Efeitos da ioimbina na função do sistema nervoso simpático humano .”, J Clin Endocrinol Metab, Vol. 73(4), 1991: 861-865.
  9. Piletz, JE, et al., ” Resposta Plasma MHPG ao tratamento com ioimbina em mulheres com desejo sexual hipoativo .”, Journal of Sex & Marital Therapy, Vol. 24, 1998: 43-54.
  10. Waluga, M., et al., ” Efeitos cardiovasculares da efedrina, cafeína e ioimbina medidos pela bioimpedância elétrica torácica em mulheres obesas. “, Clinical Physiology, Vol. 18(1), 1998: 69-76.
  11. Witt, DK, “ioimbina para disfunção erétil”, The Journal of Family Practice, Vol. 46, No. 4 (Abr.), 1998: 282-283.

Photo by Karolina Grabowska on Pexels.com

Comente:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.