Fitoterápicos têm benefícios reconhecidos pela Anvisa

Compartilhe nas redes sociais!

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reconheceu na última semana que existem benefícios em alguns produtos fitoterápicos para a saúde humana. Esse reconhecimento da ciência mostra que as avós não estavam erradas quando tratavam doenças com chás e remédios caseiros à base de ervas, reproduzindo a sabedoria milenar que valoriza o uso do que é natural ao invés do que é sintetizado em laboratórios.

A decisão da Anvisa é válida para produtos fitoterápicos, e não para medicamentos fitoterápicos, pois existem diferenças entre os dois. Os medicamentos são feitos à base de plantas, são testados em laboratórios e tem adição de produtos sintéticos em sua composição. Já os produtos fitoterápicos são elementos da natureza usados pela população há mais de 30 anos no tratamento estético e de doenças. Por conta disso, eles não apresentam adição de produtos químicos, não foram avaliados em laboratório e podem ser vendidos desidratados ou em pó.

Atualmente, a Anvisa reconhece 390 fitoterápicos transformados pelas  indústrias em cápsulas ou xaropes. A agência criou também uma nova categoria: a dos fitoterápicos tradicionais. São produtos feitos, por exemplo, com arnica, eucalipto e maracujá. Eles foram reconhecidos sem necessidade de pesquisas porque os efeitos medicinais já são consagrados há anos pela população.
A nova lista tem 15 produtos e, de acordo com a Anvisa, na hora de comprar um fitoterápico não é preciso ter receita médica, mas é importante a orientação de um profissional.
Produtos x benefícios
A nutricionista Verônica Witkowski trabalha em uma loja de Pato Branco especializada em produtos naturais. Acostumada a orientar os clientes sobre os produtos e seus benefícios para a saúde, ela explicou a utilização de 15 fitoterápicos reconhecidos pela Anvisa.
Segundo Verônica, a Castanha da Índia é usada para dor nas pernas e circulação, o Guaco é mais procurado no inverno porque é bom no combate à gripe, já o Ginkgo biloba é utilizado para problemas de tontura labirintite e perda da memória.
A Alcachofra também foi reconhecida pela Anvisa e, segundo Verônica, é usada para controlar o colesterol e como produto emagrecedor. O Sene é laxativo, bastante usado por quem tem grave problema de intestino travado, porém não é um regulador, é um laxante. A Valeriana é um calmante muito forte e o Maracujá tem dois fins: a folha é vendida como calmante e a farinha da fruta é usada para o diabetes.
Verônica explicou ainda que o boldo é bom para o fígado e também é um excelente emagrecedor. Já a Espinheira-Santa é boa para o estômago e em casos de gastrite, e o Ginseng é um energético, também usado para circulação.
O Psílio é a fibra da Tansagem, mas tem outra finalidade. A nutricionista disse que enquanto a Tansagem é cicatrizante e antinflamatória, o Psílio ajuda no intestino e refaz a flora intestinal. Inclusive é um dos poucos produtos indicados pelos médicos para recém-nascidos, quando o bebê tem muita cólica ou intestino preso.
O Hipérico é calmante, bastante indicado por médicos em forma de comprimido, mas também é encontrado em forma de chá e cápsulas. Verônica disse que a Soja tem várias opções. “O grão substitui o feijão porque tem proteína e hormônio. E cada parte da soja é vendida separadamente, como a farinha, o leite, o grão torrado, lecitina e a granola. Servem para repor cálcio e na reposição hormonal”, destacou.
A Garra do Diabo é um antinflamatório forte, usados no combate às dores articulares e na coluna. Já a Cáscara Sagrada é usada para emagrecimento e para estimular o intestino. “Tem quase a mesma função do Sene, mas não é indicado o consumo constante, só esporádico, porque faz uma espécie de raspagem no intestino. Existe um composto de ervas chamado Reloginho que é uma associação de Psílio, Sene e Agar Agar, que faz o intestino funcionar e refaz a flora intestinal”, revelou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.