Emagrecer rápido não é saudável

Compartilhe nas redes sociais!

Endocrinologista esclarece mitos e verdades sobre hábitos frequentemente adquiridos por pessoas que buscam perda de peso rápida

A busca pelo corpo ideal, especialmente no verão, leva cada vez mais pessoas a se arriscarem em dietas radicais para a perda rápida de peso. Porém, o que a maioria desconhece são os principais perigos e riscos que elas trazem para o funcionamento do organismo.

A Dra Cristiane Kochi, endocrinologista e professora de ciências fisiológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, ressalta que a atenção com o corpo durante as dietas deve ser redobrada.

“As dietas radicais podem até promover uma rápida redução de peso, porém não é um emagrecimento saudável. Pode haver uma perda de musculatura além da de gordura. Além disso, é possível ocorrer uma ingestão inadequada de micronutrientes (vitaminas e sais minerais), que são importantes na prevenção de doenças crônicas”, explica a docente.

A professora explica quais são os mitos e verdades sobre hábitos constantemente adquiridos por pessoas em dieta.

– Beber muita água durante o dia auxilia no emagrecimento.

Beber muita água durante o dia é importante, mas só isso não fará emagrecer.

– Trocar refeições por sucos ou shakes emagrece.

Mito. Os sucos, inclusive os naturais estão associados à maior adiposidade.

– Tomar água quente em jejum queima gordura.

Mito. Nessa época do ano é importante a hidratação, com ingestão preferencialmente de água, mas não há evidências que mostrem que a água morna queima gorduras.

– Dar grande intervalo entre as refeições emagrece.

Mito, pois geralmente quando se pula uma refeição, há tendência de aumentar o consumo calórico na próxima.

– Alimentos light ajudam a emagrecer.

Verdade, pois os alimentos light têm redução em, pelo menos, 25% das calorias. Já os alimentos diet têm retirada de um nutriente específico e é destinado a populações específicas (ex.: retirada do açúcar para diabéticos, retirada do sal para hipertensos), não tendo necessariamente redução da quantidade de caloria.

– Ingerir apenas carne e eliminar completamente carboidratos das refeições auxiliam no emagrecimento rápido.

Verdade, pois o consumo de proteína aumenta o gasto calórico do organismo (há maior necessidade de energia para digerir e metabolizar as proteínas do que outros macronutrientes). Porém, estudos mostram que ao longo prazo, essa dieta não é segura.

A Dra. Kochi comenta que o peso deve ser, de fato, fator de atenção no corpo. Isso porque muitos problemas podem ser desencadeados em função do sobrepeso. Para isso, a professora comenta que o ideal é sempre procurar por uma dieta balanceada, acompanhada por um profissional de nutrição. Além disso, finaliza explicando que, para o emagrecimento saudável, a dieta deve ser associada a exercícios físicos para aumentar a massa magra e o gasto calórico.

Fonte : http://www.segs.com.br/saude/27442-busca-rapida-pelo-corpo-ideal-pode-nao-ser-saudavel-para-o-organismo.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.