É Bom Tomar Leite Depois do Treino?

É Bom Tomar Leite Depois do Treino

Por que tomar leite depois do treino?

É bom tomar leite depois do treino porque o leite de vaca contém carboidratos, gordura, proteínas, cálcio e outras vitaminas e minerais que ajudam na recuperação e ganho de massa muscular. Veremos nesse artigo os benefícios de tomar leite depois do treino.

Para as pessoas que tem baixo peso, tomar leite integral depois do treino ajuda a engordar e ganhar massa muscular.

Já para quem precisa manter o peso, as proteínas do leite desnatado e a caseína ajudam no ganho de massa muscular magra em vez de gordura.

Um estudo descobriu que tomar 1 litro de leite depois do treino causou ganho de massa muscular e perda de gordura maior que tomar dextrose com a mesma quantidade de calorias. [ 1

Já outro estudo observou que tomar meio litro de leite depois do treino de musculação, os participantes tiveram maior ganho de massa muscular magra em comparação ao leite de soja. [ 2 ]

Outros estudos comparam o consumo de leite aos suplementos de caseína e whey protein depois do treino a aumentos na massa muscular. [ 3 ]

Por isso, tomar leite depois do treino é bom para emagrecer e ganhar massa muscular magra.

Benefícios de tomar leite depois do treino

O leite de vaca tem várias porcentagens de gordura diferentes: desnatado, semidesnatado e integral. Todos os tipos de leite tem de 12 a 15 g de carboidratos e 8 g de proteína por copo de 240 ml. O que é uma boa quantidade de proteínas! Além disso tem poucas calorias, o leite integral tem torno de 150 calorias e o desnatado apenas 80.

O leite  também é naturalmente rico em cálcio e algumas marcas são enriquecidas com vitamina D. Dois nutrientes importantes para o crescimento e para a saúde dos ossos. Além do mais, é rico em vitamina A, que é bom para a saúde dos olhos e fortalece a imunidade.

As duas principais proteínas do leite são o soro do leite e a caseína. Alguns estudos mostram que essas proteínas podem ajudar a baixar a pressão arterial e também o colesterol. Que são dois fatores de risco de doenças cardíacas

LEIA TAMBÉM: