Após susto! Jovem emagrece 50Kg???

Compartilhe nas redes sociais!

Jovem leva susto ao olhar no espelho e emagrece 50 kg: ‘não me reconheci’

Dieta e exercícios físicos foram fundamentais para os resultados.
Jornalista conta que ‘susto’ fez ela decidir mudar os seus hábito

 

Após sofrer na adolescência com vários problemas causados pelo excesso de peso, a jornalista Isis Vargas, de 28 anos, moradora de Guarujá, no litoral de São Paulo, conseguiu reverter o quadro e, atualmente, se mostra feliz com os resultados conseguidos após meses de dieta e exercícios físicos, que a ajudaram na tarefa de emagrecer. 

Ela chegou a pesar mais de 100 quilos, mas viu seu esforço ser recompensando ao conseguir perder 48 quilos.

Para chegar a uma silhueta mais magra, Isis conta que precisou ‘levar um susto’ para decidir mudar os seus hábitos. 

-“Sempre fui o tipo de pessoa que colocava tudo e todos à minha frente, antes das minhas necessidades, quer seja para agradar ou simplesmente por querer ser mais útil para as pessoas. 
Com isso, fui me anulando cada vez mais e não me importando com o que via no espelho. Só que cheguei a um ponto que, ao me olhar no espelho, não me reconheci. 

E foi aí que decidi que, pela primeira vez, eu faria algo por mim. 

Me coloquei em primeiro lugar e quis me dar de presente a possibilidade de ser uma pessoa mais saudável, com disposição e autocontrole”, conta.
 
A jornalista destaca que, até os 12 anos, não sofria com a balança. 

Ela acredita que a falta de exercícios físicos também contribuiu para que ganhasse peso. “Quando pequena, eu era uma criança considerada ‘normal’.

– Só comecei a ganhar peso depois dos 12 anos, provavelmente depois que parei com as atividades físicas que praticava, desde pequena. Mas uma hora decidi que tinha que investir em mim”, diz.

Isis relembra que, ao decidir que se dedicaria à tarefa de emagrecer, pensou que não cometeria loucuras para chegar ao resultado desejado.

– “Já fiz tudo que é tipo de dieta, que funciona no começo, mas depois volta tudo à estaca zero. 
Nem todas as pessoas têm a oportunidade de participar de um projeto ou algo que possa se dedicar exclusivamente para perder peso. 

Queria emagrecer de forma natural, sem o auxílio de remédios ou cirurgia. 

Como a maioria dos brasileiros, procurei uma opção que não afetasse o meu bolso, já que estava desempregada e não poderia ajudar financeiramente em casa. 

Procurei a nutricionista de um projeto que atende a população gratuitamente. 

Lá eu fiz exames, passei por uma avaliação e ganhei um cardápio. 

Esse cardápio se encaixava com o que eu poderia comprar e com o que eu gostava de comer, claro que com opções mais saudáveis. 

Sou uma chocólatra assumida e até chocolate poderia comer as vezes. Foi a dieta mais gostosa e fácil de fazer”, comenta.

 
Segundo a jornalista, a maior dificuldade residiu no fato de que os horários das refeições precisavam ser regrados. 

-“A minha única dificuldade nesse processo foi conseguir fazer todas as refeições com os intervalos de três horas. 

O cardápio era mudado sempre que eu atingia a meta estabelecida, pois a pesagem era feita de 15 em 15 dias”, destaca.

Após implementar a dieta em seu cotidiano, Isis seguiu para o próximo passo: retomar as atividades físicas. “Claro que só a dieta não iria funcionar. 

-Comecei a fazer caminhadas diárias de 10 quilômetros. 
Com chuva ou com sol, lá estava eu. 
Como consegui arrumar um emprego de meio período, pude investir um pouco mais nesse sentido, passei a frequentar uma academia, fazendo três horas de treino, sendo uma hora de esteira, 40 minutos de elíptico, 20 minutos de bicicleta e depois fazia o circuito de musculação, tudo isso com a orientação de um instrutor. 

Paralelamente, por minha mãe ser massoterapeuta, tive o luxo de poder fazer drenagem linfática manual, que é diferente da maioria daquelas que encontramos no mercado. 

Tudo isso, junto com a dieta, contribuiu para que eu tivesse bons resultados”, afirma.
 
Para a jornalista, mesmo com pouco tempo, a mudança no estilo de vida já foi apresentando resultados. 

-“Comecei a perceber na primeira semana, pois a roupa fica um pouco folgada, você ganha mais disposição e ganha aquele gás extra quando sobe na balança e percebe que os primeiros cinco quilos se foram. 

Claro que é preciso ter muita força de vontade, muita determinação, pois no começo você vai sentir fome, por diminuir as porções, e vai sentir o corpo completamente dolorido. 

Aos poucos, você acaba se acostumando com a dor e ela não incomoda mais. 

Nem todas as semanas serão de festas, pode bater aquela vontade de desistir, mas nesse momento é que você tem que colocar a sua determinação em primeiro lugar, superar todos as suas dificuldades e barreiras, principalmente as que você mesmo coloca”, reitera.
 
Isis conta que não se lembra de ser alvo de bullying quando era mais jovem. 

-“Se eu falar que sofri bullying estaria mentindo. 

Sempre fui a amiga de todos e sempre me dei bem com todos, na escola.

Sempre fiz parte dos populares, era uma líder nata, tinha meus ‘namoricos’ também e nunca tive nenhum problema de saúde por conta de estar acima do peso. 

Não vou dizer que nunca ouvi uma piadinha, mas coisas saudáveis, que sempre levei na esportiva e todos, incluindo eu, acabavam rindo”, pondera.
 
A jornalista aponta que ainda pretende eliminar mais alguns quilos, mas se sente bem com o seu corpo.

Além disso, Isis crê que o ponto de partida para uma mudança radical de hábitos está na força de vontade de cada um. 

-“Posso dizer que estou muito feliz e satisfeita com o resultado até o momento, mas sendo sincera, qual a mulher que é 100% satisfeita com o seu corpo? 
Sempre queremos perder um pouco mais (risos). 
Mas para chegar lá, a primeira coisa a se fazer é olhar no espelho, se aceitar como é e, principalmente, se amar. 
Assumir que, se você chegou onde chegou, a única pessoa responsável por isso é você mesmo, não tem que colocar a culpa em ninguém. 
Só assim você vai conseguir se ver e se dar valor. Você não pode querer mudar por ninguém, você tem que fazer tudo isso por você. 
Seja pela saúde ou por qualquer outro motivo”, conclui.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.